Por muitos anos as empresas tomam decisões baseadas na intuição, apesar de grandes empresas terem sido construídos assim e nem sempre tiveram resultados precisos e otimizados. 

O avanço tecnológico trouxe um aumento de competitividade, novas formas de comunicação e surgimento de novos mercados.

Sendo assim, se foi necessário encontrar uma maneira inteligente, constante e precisa na tomada de decisões, de uma maneira escalável, não dependendo de intuições e experiências prévias de gestores.

Boas ideias dependem de boas informações, nascendo assim formas de coletar, gerenciar e compartilhar dados, transformando-os em informações relevantes.

E assim, os termos e conceitos de Business Intelligence surgiram para nós. 

Mas o que é Business Intelligence?

Business Intelligence é o nome dado pelas empresas para definir o conjunto de estratégias.

O BI utiliza a coleta de dados, organização, análise, ação e monitoramento para embasar as empresas a tomarem as melhores decisões possíveis.

Sendo um conjunto de processos, tem como objetivo entregar a informação certa, para a pessoa certa, no momento certo.

Ouça o nosso Podcast para saber mais!

Podcast - Importância do BI

Quais os benefícios do Business Intelligence?

A aplicação do Business Intelligence dá a possibilidade de que a organização faça uma gestão mais assertiva das informações.

Alguns dos principais pontos encontrados pela área de BI são:

  • otimização de custos;
  • identificação de custos excedente;
  • melhoria de processos;
  • reações rápidas às demandas do mercado.

Utilizando o BI as empresas conseguem se manter competitivas mesmo em mercados desafiadores, trazendo novos insights para a organização trabalhar baseada em certezas.

Se você tem dúvidas de como o BI pode ajudar a sua empresa, dê uma olhada abaixo como o setor financeiro da sua empresa pode se beneficiar.

Por que o setor financeiro depende do Business Intelligence?

Tomar decisões rapidamente, sem margem para erros. Essa é uma das maiores preocupações de todo CFO (Chief Information Officer).

Isso porque qualquer atitude mal pensada pode gerar prejuízos financeiros à organização e custar, em muitos casos, até a reputação da marca.

É por esse motivo que líderes financeiros de empresas dos mais variados segmentos e portes estão investindo, cada vez mais, em Business Intelligence.

O bem mais precioso de qualquer organização na atualidade são os dados que ela gera e recebe a cada interação com stakeholders.

São esses dados que dão base à tomada de decisão, desde que usados de forma estratégica pela empresa.

Segundo pesquisas do segmento, três quartos dos setores de finanças buscam eficiência na análise de dados, visando compreender melhor o cenário econômico-financeiro de suas empresas.

Mas não se trata apenas de analisar dados passados para tentar prever o futuro. A tecnologia disponível hoje permite realizar análises preditivas, monitoramento de indicadores financeiros em tempo real e dashboards analíticos que fazem um verdadeiro raio X da saúde financeira da organização.

Análise Financeira Preditiva

A análise preditiva fornece uma série de dados essenciais à gestão financeira organizacional. É possível analisar a performance de produtos e serviços no mercado, comparar com o comportamento dos consumidores, confrontar com os dados financeiros e assim extrair novas formas de precificação e competitividade mercadológica.

Ao identificar quem são os clientes mais lucrativos para o negócio e compreender o perfil de cliente ideal para a empresa, novas estratégias de conquista de market share e expansão de negócios podem ser traçadas.

Análises de investimentos também podem ser facilitadas com a análise preditiva, que informa, com precisão incrível, quais são os investimentos mais rentáveis a longo prazo.

Monitoramento de KPIs

Oferecendo análise de dados o BI atua em diversos pontos de vista, cruzando dados que, num primeiro momento, podem parecer alheios uns aos outros, mas guardar importantes informações para o destino do empreendimento.

Por meio do BI, o CFO monitora os principais indicadores de performance da organização e tem a capacidade de tomar decisões mais rapidamente.

Os indicadores de desempenho do setor podem relacionar, por exemplo, a satisfação do cliente com o volume de vendas, a margem de lucro líquido com os custos operacionais, e assim viabilizar novas formas de conduzir os negócios, com menos custos e maior lucratividade.

Gestão de riscos financeiros

O Business Intelligence também é uma importante ferramenta de gestão de riscos, na medida em que oferece conhecimento futuro sobre o andamento dos negócios. 

Uma empresa que consegue calcular o ciclo de vida de seus produtos com eficácia sabe exatamente quanto tempo tem para colocar uma nova solução no mercado, por exemplo.

As decisões de expandir vendas, retrair a produção ou aumentar o quadro de pessoal são tomadas com mais consciência dos impactos financeiros para a organização, o que contribui para que os CFOs e demais gestores se organizem para manter os gastos corporativos dentro do orçado.

Existem dezenas de contribuições do Business Intelligence para as finanças corporativas. Continue acompanhando o blog da Finnet e fique por dentro de soluções tecnológicas que podem levar à saúde financeira da sua empresa a outro patamar!