fbpx

Finnet

CNAB

ENTENDA TUDO SOBRE ARQUIVO CNAB E TRANSMISSÃO DE DADOS!
CNAB - E-book exclusivo Finnet

Arquivo CNAB, transmissão de dados, padronização de layout, EDI e Van bancária… tudo isso pode parecer confuso, né? Mas com a explicação certa, você verá que não é! 

E que inclusive, você deve utilizar isso no seu dia a dia e ainda não sabe.

Por isto, criamos esse conteúdo interativo para te explicar tudo CNAB e transmissão de dados! Pronto para agregar mais conhecimento ao seu dia a dia?

Capítulos

Capítulo 1: Afinal de contas, o que é CNAB?

Se você trabalha no setor financeiro de uma empresa de grande ou médio porte, com certeza já ouviu falar sobre transmissão de dados entre a sua empresa e as instituições financeiras com quem trabalha.

Mas esse processo de transmissão de dados tem infinitos nomes que são agregados, como: Arquivo CNAB, EDI, Van bancária, diferentes layouts e etc.

Acontece que nem todas essas informações e ou explicações sobre o que significa cada um desses termos e principalmente o quanto eles impactam seu dia a dia, estão com um fácil acesso por aí.

Por isso, estamos aqui pra te ajudar e explicar direitinho o significado de tudo isso, vamos começar?

 

CNAB: Centro Nacional de Automação bancária.

 

O arquivo CNAB é o meio criado pela FEBRABAN para a automatização na troca de informações entre empresa e instituição financeira sobre envio de remessas e seus respectivos retornos.

Imagine o seguinte cenário: 

Sua empresa precisa realizar os pagamentos de todos os colaboradores, também precisa pagar seus fornecedores e está aguardando o recebimento sobre os serviços prestados ou produtos comercializados.

Além disso, você trabalha em uma empresa que não possui apenas uma conta bancária, e sim, diversas contas com diferentes bancos.

Não há condições de todos esses tramites serem realizados de forma manual, certo?

É neste momento, que você precisa automatizar essa troca de informações entre sua empresa, os bancos, seus fornecedores e clientes.

E para isso, é necessário que o arquivo CNAB te auxilie nesse processo!

O Arquivo CNAB fará o papel de organizar essas informações sobre os pagamentos e recebimentos que sua empresa tem, fazendo a atualização de cada status diretamente em seu ERP.

Para que essa troca de dados tão importantes aconteça de uma forma segura, a própria FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos) criou o CNAB e a disposição das informações.

Todo o processo descrito ocorre 100% de forma digital, levando questão de segundos para o envio ou recebimento das informações. Imagina precisar fazer tudo isso ainda no papel?

O CNAB garante a atualização em tempo real das informações, a diminuição do serviço operacional no seu financeiro e a ligação direta com seus bancos parceiros.

Vamos entender mais sobre o processo do envio desses arquivos, os benefícios para o seu negócio e mais características do arquivo CNAB? Continue a leitura!

Capítulo 2: O que é padronização de layout?

Como falamos, o CNAB segue um padrão estipulado e homologado pela FEBRABAN, onde as informações de pagamento ou de recebimento devem seguir esse padrão para garantir o sucesso do envio e processamento.

Porém, cada banco ou instituição financeira adiciona alguma particularidade neste layout base, para atender demandas internas específicas.

Para saber qual é o tipo de layout que a sua empresa deve utilizar, primeiro precisamos saber em quais bancos há movimentação e operações acontecendo.

Além disso, também precisamos estar cientes sobre diferentes variáveis nesse processo, como: quais são as transações realizadas? Qual a volumetria dessa troca de informações? 

Todas essas questão são fundamentais para entendermos esse processo.

Algo que também pode te ajudar, é saber qual o layout que seus bancos utilizam, por isso, segue a lista de cada um deles:

Banco do Brasil: CNAB 400 e 240

Banco Santander: CNAB 400 e 240

Banrisul: CNAB 400

Bradesco: CNAB 240

Caixa: CNAB 400 e 240

Banco Real: CNAB 400 e 240

Banco Itaú: CNAB 400 e 240

Banco Mercantil: CNAB 400

Banco HSBC: CNAB 400

Banco Unibanco: CNAB 400

Banco Banestes: CNAB 400

Banco Nossa Caixa São Paulo: CNAB 400

Banco Bradesco: CNAB 400

Banco Bic Banco: CNAB 400

Banco SUDAMERIS: CNAB 400

Banco Safra: CNAB 400

Bank Boston (agora Itaú): CNAB 400

Essa lista é uma mão na roda, né? 🙂

Mas, como você pode ver, cada banco segue com um CNAB 200 e ou o CNAB 400. Você sabe qual é a diferença?

 

Entenda todos os elementos de um CNAB!

Inclusive, você já viu algum arquivo CNAB? Se sua resposta foi não, esse é o momento!

 

Vamos te explicar todos os campos!

1° Header ou Cabeçalho: A primeira linha de todo e qualquer arquivo CNAB começa com o header, que é a linha onde é descrito o que está inserido em cada coluna, é através dela que os sistemas digitais conseguem fazer a leitura e organização dos dados.

Nele, são inseridas informações como o nome do banco que este arquivo está destinado, o nome da empresa que está o enviando e etc.

2° Detalhe dos registros de arquivos: Dentro de um mesmo arquivo, podemos ter diversos registros, que ficam todos pontuados nesta parte do meio.

Nele, podemos achar informações sobre o tipo de registro que está sendo trafegado, os dados da empresa como agência e número da conta, qual o tipo de operação, valores e etc.

3° Trailler: É onde temos a finalização do arquivo, basicamente é um resumo de tudo o que foi pontuado ao longo dos campos.

Nele, mostramos ao banco que o arquivo finaliza ali.

Para ficar ainda mais claro, resumimos esses campos desta forma:

 

Como podemos ver, o CNAB é um arquivo complexo com muitas informações. E acredite, esse é um resumo do resumo do arquivo, para que você tenha noção, geralmente um arquivo CNAB é composto com uma média de 200 páginas!

Agora que você já sabe quais informações compõe um arquivo CNAB, vamos falar sobre a diferença entre um arquivo 200, 240 e 400.

Como mencionamos, o arquivo é composto por suas diversas colunas que levam a informação ao banco e auxiliam no processamento dessas informações através de uma tecnologia capaz de realizar sua leitura.

Também falamos que originalmente, o arquivo CNAB da FEBRABAN é a base homologada e permitida para o tráfego desses dados mas que as intuições bancárias podem adicionar campos, segundo as necessidades específicas de cada uma.

Sendo assim, um layout de um arquivo CNAB 200 significa que ele possui 200 campos de informações, ou para um melhor entendimento, 200 colunas. Um arquivo 240 possui 240 campos e um arquivo 400, possui 400 campos de informações.

Essa é a principal diferença entre esses layouts.

Uma das principais dificuldades que muitas empresas acabam passando é que, por movimentarem diferentes contas com diferentes bancos, elas precisam utilizar diferentes layouts do CNAB para essa troca de dados, é nesta parte que o processo de automatização da padronização desses layouts se torna tão importante!

Capítulo 3: Como acontece a transmissão de dados?

Agora que você já conhece o arquivo CNAB e seus componentes, vamos falar sobre como esse arquivo trafega, por onde ele passa, de qual forma você como empresa, recebe esse retorno e o passo a passo dessa operação! Vamos começar?

Sua empresa precisa enviar aos diferentes bancos informações sobre os pagamento que serão realizados. 

Neste momento, você precisa computar essas informações sobre os pagamentos, destinatários, valores, datas de pagamento e etc.

O sistema que sua empresa utiliza, seja o internet banking do seu banco ou um sistema multibanco e multiempresa, como o Bankmanager, faz a alocação dessas informações já nos campos certos do CNAB, levando em consideração o tipo de operação e o banco onde esses processos devem ocorrer.

Assim que você termina de preencher as informações e dá o ok para a ferramenta seguir com o envio, o arquivo CNAB leva em média de 1 segundo para ser processado e enviado ao banco, sim, apenas 1 segundo!

O banco recebe esse documento e começa o processamento, vendo se todas as informações estão corretas e se há viabilidade para realizar as operações.

Por exemplo: Se você emitiu um CNAB de pagamento, é neste momento que o banco verificará se a conta que foi descrita possui o saldo necessário para o pagamento informado, se as contas para recebimento estão corretas e assim por diante.

Após todas essas verificações, o CNAB é devolvido para a empresa que fez essa emissão com o CNAB de retorno, informando se ocorreu tudo bem ou se houve algum empecilho, neste caso, também informando o motivo da operação não ter sido concluída com sucesso.

Para que todo esse processo aconteça, possui o arquivo CNAB não é suficiente! Lembre-se que ele representa apenas o pedido da sua empresa para com o banco sobre a realização das operações financeiras. É necessário que sua empresa possua um relacionamento e um “caminho” digital entre o seu sistema operacional e ERP para o sistema do banco.

Para que isso aconteça, você precisará de uma Van Bancária ou, um EDI Financeiro.

Mas vamos te explicar o que eles são mais pra frente, ok? Por enquanto, vamos focar no caminho que o CNAB faz!

Qual é a importância de ter um sistema que gera automaticamente o CNAB e a padronização do layout?

Vamos imaginar o seguinte cenário:

Lembra que sua empresa, que utiliza diversos bancos, precisa realizar o pagamento dos seus colaboradores e fornecedores? Ao utilizar mais de um banco para essas operações, você também tem diferentes contas e diferentes agências, então essa seria a sua rotina de trabalho:

Um tanto quanto complicada e cheia de processos operacionais, certo?

Fora a possibilidade de erros de digitação que vão impactar no processamento desses dados e causar um atraso no pagamento dos seus compromissos financeiros, sem contar que desta forma, sua empresa fica rendida aos bancos que trabalha e aos formatos que seu ERP permite, sem poder utilizar novidades do mercado, como o PIX.

Por isso, o ideal, é que sua empresa utilize sistemas que possam automatizar esses trabalhos operacionais, garantindo a eficiência nos processos, a diminuição de erros e principalmente, que se atualizem automaticamente no seu ERP!

Veja este cenário muito mais prático e vantajoso:

Além de todas essas vantagens sobre o envio, existe uma parte muito importante que apenas os softwares conseguem pontuar de forma clara à você: se o CNAB não foi aceito por algum motivo, o sistema te informa sobre o porque!

Desta forma, você e sua equipe conseguem se organizar para sanar o erro e prosseguir com as operações necessárias.

Capítulo 4: O que é EDI e Van bancária?

Agora que você já conhece o CNAB e como acontece a transmissão desse arquivo e o retorno dele, estamos prontos para falar sobre o EDI e a Van Bancária.

E neste momento, é importante afirmar que essa conectividade para o tráfego de dados só é possível com graças ao EDI, então vamos conhecer mais sobre ele!

O que é EDI?

A sigla EDI é a abreviação de Eletronic Data Interchange, que em português significa Troca Eletrônica de dados.

Podemos dizer que o EDI é o responsável pela transmissão de dados partindo de uma empresa para a outra, ou seja, ele é o caminho que leva o CNAB de uma ponta para outra.

Essa tecnologia foi desenvolvida para a integração dos sistemas das empresas envolvidas no processo, garantindo a eficiência e a segurança na transação desses dados tão importantes.

Ele surgiu como complemento ao ERP das empresas, principalmente por não ser necessário o desenvolvimento de diversas customizações com as empresas de ERP, já que essas solicitações custam muito caro e nem todas as empresas conseguem investir nisso.

Ou seja, o EDI é uma solução mais barata, eficiente e segura para esse processo!

Como falamos, ele é o caminho para o arquivo CNAB, então o EDI se faz presente em todos os setores do departamento financeiro, como contas a pagar, a receber e a tesouraria de um modo geral.

Além disso, como ele faz a transmissão desses arquivos, ele também é responsável pela atualização de status nos softwares financeiros que você utiliza, como os produtos da Finnet, por exemplo.

Agora que você já sabe o que é o EDI, vamos passar para a Van bancária!

O que é Van Bancária?

A sigla VAN é a abreviação para Value Added Network, que em português significa Rede de Valor Agregado.

Podemos dizer que as empresas que possuem homologação com os bancos, para realizar o gerenciamento da troca de dados através do EDI, são chamadas de Vans Bancárias.

Ou seja, VAN é a empresa que presta o serviço dessa transmissão de dados.

A Finnet é uma van bancária pois somos homologados com mais de 118 instituições bancárias para o envio de dados através do EDI Finnet.

Para exemplificar todo esse processo, imagem o seguinte cenário:

Empresa com bancos

Com este cenário posto, onde sua empresa precisa realizar diversas operações bancárias com bancos diferentes, o EDI com o auxílio de uma VAN Bancária automatizam essa conectividade para garantir que todos os processo sejam realizados com eficiência e segurança.

Então, sua empresa procura a Finnet, a melhor VAN Bancária do país para te auxiliar.

Sendo assim, veja este novo cenário:

Perceba que todo o trabalho que sua empresa pode ter, é com a alimentação de dados, fora isso, nós automatizamos todo o processo!

Capítulo 5: Quais são os benefícios de tudo isso?

Agora que você aprendeu toda a parte técnica do CNAB, qual percurso ele faz até ter o processamento dos seus dados financeiros e os devidos retornos, vamos falar sobre os benefícios de tudo que vimos!

Para sua empresa:

Potencializado pela chegada do Open Banking, a disputa entre os bancos para oferecer as melhores taxas dos produtos bancários está em alta!

Desta forma, sua empresa pode aproveitar essa onda e utilizar vários bancos para suas operações, não precisando ficar preso em apenas um fornecedor.

Assim, você pode ter diferentes contas, para diferentes operações com diferentes instituições bancárias.

Com o auxílio do EDI e da padronização de layouts realizada por nós, VAN bancária, você tem a liberdade de poder fazer as escolhas mais estratégicas sobre seus fornecedores bancários!

Além disso, nossos softwares financeiros tem uma integração direta com o EDI, fazendo com que as informações sejam atualizadas automaticamente, evitando processos operacionais e perca de tempo.

Para sua equipe:

Com o envio automatizado das informações, sua equipe tem uma diminuição extremamente impactante dos processos operacionais.

Gerando mais tempo para focar em ações mais estratégicas para a empresa!

Além disso, utilizando os softwares financeiros +  EDI Finnet, sua empresa tem uma diminuição significativa de erros operacionais, como erros de digitação e erros sobre valores, tornando o retorno mais positivo sobre o processamento dos dados, o que leva a uma economia de tempo e de recursos financeiros.

Benefícios dos Softwares de Gestão Financeira:

Antecipag

Antecipação de recebíveis de forma rápida e simples

  • Centralização das antecipações
  • Melhoria de fluxo de caixa
  • Crédito sem burocracia
  • Plataforma 100% digital
  • As melhores taxas em um único lugar

Gestão Financeira descomplicada e eficiente

  • Aplicativo exclusivo para aprovações de pagamento
  • Token único para liberação de pagamento
  • Consolidação de informações bancárias em um único local
  • MultiBanco e MultiEmpresa
  • Plataforma Modular: Use os módulos que fazem sentido para sua empresa
Portal de Boletos

Automatize suas cobranças e reduza a inadimplência

  • Plataforma Multi meios de pagamento
  • Área do Cliente exclusiva para seu cliente
  • Notificações automatizadas para sua régua de cobrança
  • Bolepix: Envio de boleto com código de barras e QR Code para pagamento
  • Diminuição da carteira de inadimplentes
Painel Fornecedor

Gestão financeira estratégica da sua cadeia de fornecedores

  • Gestão de notas fiscais
  • Criação de linhas de crédito através do Risco Sacado
  • Rentabilidade de caixa
  • Investimento seguro
  • Melhoria de relacionamento com fornecedores