Primeiramente, você sabe o que é a LGPD? LGPD é a Lei Geral de Proteção de Dados que se aplica a todos os setores da economia, e foi criada, basicamente, para proteger os dados pessoais, ou seja, informações relativas a uma pessoa viva, identificada ou identificável. Também constituem dados pessoais o conjunto de informações distintas que podem levar à identificação de uma determinada pessoa.

O LGPD foi inspirada na GDPR, o Regulamento Geral de Proteção de Dados, uma lei europeia que entrou em vigor em maio de 2019, já pelo brasil, a lei começa a valer a partir de agosto de 2020.

Minha empresa precisa se adequar a LGPD? 

Sim, todas as empresas devem se adequar a lei de proteção de dados, pois quem descumprir está vulnerável a uma multa de até 50 milhões de reais ou até 2% do faturamento do ano anterior a multa. 

Para estar nas conformidades da lei, será necessária uma avaliação de maturidade dos processos e impactos de riscos na sua empresa e redução dessa exposição ao risco, ou seja, avaliar todo o cenário empresarial e até onde esses dados são necessários para que os processos ocorram sem impacto, em todos os outros casos, os dados deveram ser descartados se não forem disponibilizados e autorizados pelo detentor.

Sua empresa já está preparada? Separamos 5 dicas para que sua empresa de adeque a LGPD

1. Crie um inventário dos seus sistemas e processos

Como dito anteriormente, nesse mesmo texto, muitas rotinas empresariais dependem de dados para serem feitas. É importante que sua empresa faça um inventário de todos os processos e sistemas utilizados para entender qual desses dados são necessários para o andamento do serviço, todos os outros dados deverão ser analisados e descartados em caso de falta de aprovação do detentor.

2. Monte um time

Para que você possa levantar todos os dados necessários, monte um time especializado, ou que se especialize durante o processo, que entenda sobre LGPD. Pessoa engajadas em fazer acontecer e pessoas com foco em adquirir conhecimento fazem parte do perfil certo desse time.

3. Recorra a parceiros quando necessário

Sabemos que muitas empresas não tem uma área voltada a segurança da informação, área jurídica ou qualquer outra que esteja por dentro de todas as determinações do LGPD, por isso é importante que sua empresa busque parceiros, como uma consultoria especializada, para que o andamento do processo seja feito com fluidez e o devido acompanhamento

4. Crie um plano de ação, 

Diversas áreas estão envolvidas e são nutridas com dados: Marketing, TI, Financeiro entre outras. Para isso, é importante montar um time ou um comitê para análise do andamento do processo de adequação, só assim, você terá total controle e se blindará de possíveis problemas. 

5. Crie métricas e monitore sua operação

Crie dashbords, kanbans (uma dica muito legal é usar o trello, além de ser online, você pode compartilhar com diversas pessoas), métricas de acompanhamento e metas semanas para que o processo esteja com 100% de funcionamento até a data de início da lei.

A LGPD já é realidade, sua empresa já está a adequada? Vai se adequar?
Esperamos ter ajudado, pelo menos no pontapé inicial, para que você seja o responsável por essa mudança e adequação da sua empresa.