Ao pensar em investimentos inteligentes em um ambiente empresarial, algumas questões se fazem pertinentes: os lucros advindos são satisfatórios? O que a organização faz com o dinheiro rendido? Os investimentos fazem a diferença?

É comum que os investidores errem, o que é aceitável, já que todo investimento envolve riscos. Além disso, é com os erros que podemos aprender, através da análise constante de objetivos e resultados.

Uma empresa que investe com inteligência age com ponderação, mensuração de dados e estratégia. Por outro lado, investimentos inteligentes não significam investimentos conservadores.

Como investir com inteligência

Como dissemos, um investimento inteligente não necessariamente remete a uma modalidade conservadora, como no caso de um investimento em renda variável que apresente considerável oscilação.

Então, qual é a chave para sua empresa realizar investimentos inteligentes?

A estratégia.

A área de finanças engloba muitos termos e por vezes possui sistemas complexos, mas há algumas ações que podem ajudar sua empresa a fazer investimentos inteligentes, ou seja, lucrativos e valiosos.

Tenha metas

Fazer qualquer investimento sem planejamento não é uma boa ideia. É imprescindível que a empresa tenha metas, as quais devem ser compatíveis com o capital inicial, na modalidade de investimento pela qual optou.

Antes de delimitar as metas, pense:

  • Qual vai ser o montante investido?
  • Qual é a pretensão de lucro?
  • Como posso ir aumentando a meta com o tempo?
  • Quais são os objetivos de cada tipo de investimento?
  • Quando e como se dará o investimento?

Investimentos inteligentes são sinônimo de pesquisa, planejamento e ação pontual.

Por exemplo, uma área promissora para investimento das empresas é o marketing: a Gartner aponta que 63% dos diretores de marketing esperam que seus orçamentos aumentem em 2019, o que significa que aquelas empresas que não investirem na área estarão em desvantagem no mercado.

Que tal diversificar?

Investimentos inteligentes são investimentos diversificados. Ainda que o investidor seja conservador e ressabiado, é indicado que ele diversifique.

Por quê? Nem sempre o investimento rende o esperado, apesar das especulações, e em um só dia tudo pode mudar. Investimentos de diferentes tipos permitem que a empresa investidora tenha mais segurança.

Avalie bem as modalidades de investimento disponíveis,  correlacionando-as à situação financeira e às metas de sua empresa.

Análise é essencial

Como mencionado acima, pesquisa é algo necessário para investimentos inteligentes. A palavra “inteligência” remete a pensar, considerar, ponderar, agir com sabedoria.

Quanto mais pesquisa, menor a margem de erro no investimento.

Investigue o mercado, especialmente se for investir em ações. Avalie os riscos e os dados, sempre considerando as necessidades e possibilidades financeiras e estruturais de sua empresa.

E atenção: nunca pare de pesquisar, pois a aprendizagem é um processo contínuo também nos negócios, além do fato de que o mercado é dinâmico e está em constante mudança.

No mercado de finanças, é importante que você considere as taxas de administração: elas propiciam lucro para os diferentes lados envolvidos em uma negociação. E mais: podem influir negativamente no rendimento, se  forem de 1% ou mais.

Por fim, bons negócios não dependem sempre do feeling ou da boa e velha intuição. Com dinheiro não se brinca, ainda mais em uma organização que se pretende respeitável e lucrativa. Lembre-se: investir com inteligência exigem conhecimento sobre o mercado, além de estratégias e diversificação, sempre buscando resultados.

A Finnet dispõe de diversos serviços de gestão e análise, desenvolvidos especialmente para ajudar sua empresa a fazer investimentos inteligentes. Conheça todos eles em nosso site!