O início da revolução digital seu deu quando a internet passou a ser usada de forma mais ampla pelo mundo, em meados dos anos 1990. Certamente, não era uma revolução nos moldes da que observamos avançar sobre o mercado financeiro agora.

A questão é que, há décadas, bancos e outras organizações do universo corporativo das finanças têm absorvido novas tecnologias digitais. Porém, o surgimento de novas aplicações voltadas para a prestação de serviço se intensificou mais recentemente, no decorrer dos últimos anos.

Em nosso blog, já comentamos sobre O que os CFOs pensam sobre a transformação digital no ambiente dos negócios. Agora, apresentaremos o que há de novo no segmento financeiro e como sua empresa pode aproveitar essas soluções. Acompanhe!

Internet banking

Quando a possibilidade de utilizar o banco pela internet surgiu, muitos encararam a novidade com desconfiança por medo de fraudes e roubo de dados. A preocupação é, de fato, bastante relevante. Porém, a indústria financeira conhece os riscos e, por isso, é a que mais investe em segurança de dados no país.

Por essa razão, serviços como o internet banking e o mobile banking se popularizaram no país. Uma pesquisa de 2016 revelou que 76% dos brasileiros utilizam serviços de banco pela internet e que 90% desses o fazem por meio de seus smartphones.

A praticidade também faz parte da vida de empresas que precisam acertar pagamentos e conferir o recebimento de quantias. Algo que, graças a esse tipo de serviço, pode ser feito diariamente sem necessidade de deslocamento até o banco.

Inteligência artificial

Você provavelmente já conhece os chatbots, robôs que prestam atendimento online para clientes no site das empresas. Esse tipo de tecnologia pode ser aplicada inclusive para otimizar o serviço do setor financeiro na resolução de dúvidas simples dos stakeholders da empresa.

Para o futuro, a previsão é que assistentes virtuais possam ajudar os CFOs e as equipes financeiras respondendo perguntas sobre o próximo vencimento de contas a pagar ou se as contas a receber estão em dia.

A inteligência artificial está mudando o sistema financeiro, como aponta esse artigo da Exame que apresenta como um dos motivos o seu uso de algoritmos inteligentes capazes de reduzir custos operacionais.

Blockchain

Nos últimos anos, o universo financeiro e o mundo, de um modo geral, acompanhou o chamado “boom” do Bitcoin e de outras moedas digitais. Para além de possíveis novas formas de dinheiro, esses ativos apresentaram a tecnologia do blockchain.

O blockchain é uma tecnologia de banco de dados criada para garantir a segurança das operações realizadas com as moedas digitais. Gradativamente, o estudo de uso está se estendendo a outros projetos como, por exemplo, a proteção de contratos ou a eliminação da necessidade de intermediários para a realização de transações financeiras.

Automação de processos

A automação de processos é uma das mais conhecidas consequências da revolução digital no mundo corporativo atual. Soluções dotadas desse tipo de tecnologia são utilizadas para minimizar o cumprimento manual de tarefas burocráticas que passam a ser assumidas pelo sistema.

O Portal de Boletos da Finnet é um exemplo dessa tecnologia. A ferramenta promove a atualização automática de valores que decorram de fatores como abatimentos, descontos, multas e cobrança de juros. Assim, além de evitar erros de preenchimento e retrabalhos, a solução de automação poupa tempo e reduz custos para a empresa.