Devido a pandemia mundial, o comércio não só em solo nacional, como mundial, sofreu impactos profundos. O comércio é responsável por boa parcela dos empregos formais gerados no Brasil.

Governos estaduais e municipais definiram um plano de contingência para o enfrentamento da crise, paralisando os serviços e fechando estabelecimentos públicos e privados. Fator que pode ser decisivo para a saúde financeira das empresas.

Impacto da pandemia no comércio

Um grupo de pesquisadores da IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) realizou um estudo em que se estima os impactos da crise financeira gerada pelo COVID-19.

Os cenários projetados pelo estudo são de uma grande retração do comércio em 2020. Se imagina que no próximo ano ocorra uma retomada e o comércio volte a crescer, mas não será suficiente para compensar as baixas de 2020.

Alguns fatores podem piorar os efeitos na economia, como a longevidade da pandemia. O mercado fica cada vez mais incerto e os impactos podem ser maiores.

Outro fator para ficar em alerta são as rupturas na cadeia de fornecedores. Muitas empresas estão sentindo a crise e fechando, prejudicando a operação de outras empresas, por isso é fundamental pensar em toda a cadeia de fornecedores e quais ações o seu fornecedor está tomando, como antecipar recebíveis.

Antecipação de recebíveis diminuindo a crise

Pensando na diminuição dos impactos da crise, algumas credenciadoras disponibilizaram R$62 bilhões em crédito para comerciantes desde quando a pandemia começou, os dados foram disponibilizados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

Do valor total liberado, cerca de R$20 bilhões foi destinado para pequenas empresas, além disso, os emissores de cartão ampliaram os limites de crédito e prorrogaram alguns prazos de pagamento. A grande idéia do setor de cartões é diminuir o impacto da crise em toda a cadeia comercial.

Iniciativas privada

Além do apoio do setor de crédito, outras empresas estão buscando fomentar o mercado. O Ifood por exemplo antecipou R$2,5 bilhões para os restaurantes credenciados. As vendas de março, abril e maio vão ser pagas em até sete dias paras os donos de estabelecimentos.

A adquirente Rede, está liquidando em até dois dias gratuitamente os recebíveis de vendas realizadas no crédito à vista.

A Finnet também está ajudando as empresas neste momento. A empresa desenvolveu uma solução, onde as empresas geram um link de pagamento, podendo enviar a cobrança aos clientes por qualquer rede social e se a necessidade de maquininhas. Além disso, a empresa tem um módulo dentro do produto Painel Fornecedor, que permite que as empresas antecipem o recebíveis de seus fornecedores, apoiando assim, no fluxo de caixa de ambos.  

Neste momento precisamos caminhar juntos, evitando a propagação e ajudando a fomentar a economia da melhor maneira possível.

Aviso

Este artigo não é um conteúdo educativo sobre a prevenção do Coronavírus. Para obter informações sobre a doença e medidas de segurança, recomendamos os site a seguir: