fbpx

Finnet

NCG - Necessidade de Capital de Giro: Entenda o que é!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email

Independente do porte ou segmento, o Capital de Giro é um dos grandes pilares que potencializa o crescimento e expansão das empresas no mercado, por este motivo, utilizá-lo de forma estratégica se mostra tão importante!

 

Neste sentido, a Necessidade de Capital de Giro, ou também conhecido como NCG, é fundamental para entender o momento vivido pela sua empresa e definir os próximos investimentos financeiros através do fluxo de caixa ou se há necessidade da utilização de um capital de terceiros.

 

Quer saber o que é o NCG e como calculá-lo? Continue a leitura!

 

O que é NCG Necessidade de Capital de Giro?

 

Podemos definir o NCG como um indicador financeiro que tem como objetivo principal mostrar aos gestores financeiros ou CFOs se a empresa possui capital para manter suas atividades, através do ciclo de caixa da organização.

 

Desta forma, é possível analisar se o ciclo financeiro de entrada de valores, pagamento de fornecedores, produção e/ou comercialização conseguem ser mantidos através do caixa da empresa.

 

Vamos entender como realizar o cálculo do NCG e quais ações estratégicas a empresa poderá recorrer em casos de um saldo final negativo.

 

Como calcular o NCG Necessidade de Capital de Giro?

 

Antes de chegarmos no cálculo em si, é importante destacarmos que existem duas maneiras de realizá-lo: através do ciclo financeiro ou através do balanço patrimonial.

 

Cálculo NCG através do Ciclo Financeiro:

 

Para realizarmos o cálculo do NCG, você precisa conhecer quais são os Prazos Médios de Recebimento e os Prazos Médios de pagamento. Caso você não conheça esses dois termos, aqui vai uma breve explicação:

 

  • Prazo médio de recebimento: Este é o tempo médio que sua empresa leva para receber o valor de uma venda realizada. Por exemplo: Se a sua empresa realizou a venda de um produto ou serviço em 2x sem entrada, neste caso, você receberá 50% do valor em 30 dias e 50% do valor em 60 dias. Esse é o prazo médio de recebimento.

 

  • Prazo médio de pagamento: Este é o tempo médio que sua empresa leva para realizar o pagamento à fornecedores após a compra de produtos ou matéria prima com eles. Por exemplo: Se a sua empresa realizou a compra de produtos em 2x sem entrada, neste caso, você pagará 50% do valor em 30 dias e 50% do valor em 60 dias. Esse é o prazo médio de pagamento.

 

Agora que você já conhece esses termos, vamos para a fórmula da NCG!

 

  • NGC = Prazos Médios de Recebimento – Prazos Médios de Pagamento

 

Se o resultado desta conta apresentar que sua empresa possui um prazo maior de pagamento aos fornecedores comparado ao prazo de recebimento dos seus clientes, sua empresa terá uma necessidade menor de capital de giro.

 

Nestes casos, a classificação da empresa é de “empresa financiada pelos clientes” já que ela tem um saldo positivo no ciclo financeiro, ou seja, ela recebe o valor dos clientes e com esta quantia, realiza o pagamento de seus fornecedores.

 

Mas, se o resultado do cálculo apresentar uma situação inversa com os prazos médios de recebimento maiores do que os prazos médios de pagamento, ou seja, sua empresa precisa pagar os fornecedores antes de receber dos seus clientes, sua empresa tende a ter uma necessidade maior de capital de giro (seja próprio através de investidores e sócios ou de terceiros, como instituições bancárias) para continuar com a sua produtividade comercial.

 

Cálculo NCG através do Balanço Patrimonial:

 

Para calcular a Necessidade de Capital de Giro através do balanço patrimonial, precisamos primeiro entender dois termos, o Ativo Circulante Operacional e o Passivo Circulante Operacional.

 

  • Ativo Circulante Operacional: Este se refere a tudo que a empresa tem em contas a receber e estoque na empresa.

 

  • Passivo Circulante Operacional: Este se refere a todas as contas a pagar que a empresa tem.

 

Agora que você já conhece esses termos, vamos para a fórmula da NCG!

 

  • NGC = Ativo Circulante Operacional – Passivo Circulante Operacional

 

Diferente da fórmula realizada através do Ciclo financeiro, que é medido por tempo médio, no balanço patrimonial nossa medição é através dos valores da empresa. Caso o valor final da operação seja negativo, isso significa que a sua empresa tem grandes tendências em precisar de um capital de giro de terceiros.

 

Lembre-se que a sua empresa deve utilizar os dois métodos apresentados, tanto por tempo quanto por unidade monetária, as duas medições são essenciais para uma estratégia sólida de gestão financeira. E para te ajudar nessas estratégias, vamos deixar algumas dicas a seguir!

 

Estratégias para manter um fluxo de caixa equilibrado.

 

O ideal para empresas que enxergam a verdadeira Necessidade de Capital de Giro é ter sempre um acompanhamento muito próximo sobre os valores de entrada e saída da empresa, para isso, o melhor é contar com Softwares que auxiliem sua empresa nesse processo.

 

Com o Bankmanager sua empresa consegue realizar a controladoria de extratos, pagamentos e ter a centralização dos bancos parceiros da sua empresa em um único local, com um único acesso, além de otimizar a liberação de pagamento realizada pela diretoria.

 

Além disso, uma grande chave para melhorar o equilíbrio de caixa é poder contar com o alongamento de prazo de pagamento das notas fiscais dos seus fornecedores.

 

Para que esse alongamento de prazo seja um investimento estratégico na sua empresa, comece a oferta de Risco Sacado! Através do Painel Fornecedor essa operação financeira se torna ainda mais simples e rápida!

 

Fale agora com nossos consultores, não perca mais tempo!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email

VEJA MAIS CONTEÚDOS RELACIONADOS

Se inscreva na nossa newsletter!