fbpx

Finnet

gateway-pagamentos-online-ecommerce-blog-finnet

O que é Gateway de Pagamento e quais as suas vantagens?

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Saiba tudo sobre ter um Gateway de pagamento, as vantagens que ele leva para sua empresa e a importância sobre a certificação PCI DSS.

O mercado mundial vive intensa transformação digital e no Brasil não seria diferente. Em 2019 fechamos o ano com um crescimento de 13,5% em vendas online, comparado ao ano de 2018, isso de acordo com a pesquisa da Mastercard SpendingPulse™. Tal fato mostra o crescimento acelerado dos e-commerces e a expansão de modelos de negócio entrando no mercado de lojas virtuais, como exemplo as lojas Renner que em 2019 aumentaram suas vendas online em 52,8%. Um outro ótimo exemplo é a crescente expansão dos supermercados no mercado de  compras delivery, que conforme pesquisa da Brasil Supermercados Online, a pretensão do segmento é de em 2023 movimentar cerca de R$48,65 bilhões.  

Diante o aumento da concorrência pelas vendas online, os consumidores buscam variedade, agilidade e segurança nas formas de pagamento dos e-commerces, e é exatamente isso que um ótimo gateway de pagamento faz, então continue a leitura e entenda tudo sobre essa solução.

O que é Gateway de Pagamento?

Gateway de pagamento é uma interface para processar vendas, principalmente online, os gateways fazem a conexão entre a sua loja de e-commerce e os agentes financeiros, sendo operadoras de cartão de crédito ou bancos.

Exemplo, em lojas físicas se utiliza as máquinas de cartão de crédito, o gateway de pagamento equivale as maquininhas em lojas online. Como toda loja virtual, precisa de uma plataforma própria para as transações. Os gateways realizam a comunicação entre lojas e instituições financeiras.

Apesar de ser acessado pela sua loja virtual, o gateway não terá acesso aos dados dos seus clientes, garantindo a segurança deles.

O processo do gateway é muito simples: o consumidor acessa seu e-commerce e quando finaliza a compra o gateway realiza a cobrança.

Recebendo a confirmação, o sistema entra em contato com as adquirentes que avaliam a transação. A adquirente se comunica com o emissor para validar os dados da compra, consultando se há saldo suficiente para concluir o pagamento. Assim o ERP ou sistema de automação irá receber a aprovação ou não da compra. Todo esse processo dura segundos, trazendo uma experiência positiva ao seu cliente.

O surgimento do gateway aconteceu com o objetivo da redução de custos de desenvolvimento, operação e tempo. E tem como suas principais características :

  • Interligar um e-commerce com as operadoras e os bancos
  • Customização para qualquer tipo de checkout e cobrança
  • Fornecimento de ferramentas para o e-commerce realizar a gestão de risco da sua loja.

Como funciona o Gateway de Pagamento?

De forma simplificada o gateway de pagamento funciona como uma máquina de cartões, mas vamos explicar agora passo a passo o seu funcionamento.

Quando um cliente acessa e efetua uma compra no seu e-commerce através do cartão de crédito, ele preenche os seus dados do cartão no checkout do seu site, onde está implantado a interface do gateway. Após o preenchimento o gateway codifica e transmite os dados para o banco ou adquirente do seu cliente(operadoras de cartão como Cielo, Rede e Stone), para a validação dos dados e do crédito do cartão. Após os dados serem validados o banco retorna pelo gateway a confirmação da compra para o lojista, sendo que posteriormente o mesmo utilizará essa confirmação da transação para receber o seu dinheiro com o banco.

Quais são as diferenças entre Gateway de Pagamento e Intermediadores?

Ambos possuem o objetivo em comum de interligar o cliente, comerciante e adquirentes. Porém enquanto no gateway os dados são validados diretamente no banco e o comerciante recebe direto dele, com os intermediadores a responsabilidade e riscos da cobrança ficam por conta deles para repassar o dinheiro para o comerciante. Geralmente para identificarmos um intermediador em um processo de checkout, devemos constatar a mudança da url do e-commerce para o intermediador, porém hoje em dia existem casos do uso de token para não haver esse redirecionamento entre páginas. Os maiores problemas que o comerciante de um e-commerce encontra em um intermediador é falta de flexibilidade nas formas de pagamento, visto que as soluções vendidas por intermediadores são fechadas e restritas a customizações, e também a falta de compatibilidade em algumas plataformas de e-commerce.

Vantagens de escolher o Gateway de Pagamento

Iremos listar diversas vantagens do gateway de pagamentos perante os intermediadores:

  • Facilidade na integração em qualquer tipo de plataforma ou sistema
  • Flexibilidade para escolher os meios de pagamento e tipos de cobrança
  • Suporte profissional para resoluções de eventuais problemas
  • Painéis e relatórios gerenciais para a configuração dos meios de pagamento e para relatórios financeiros de suas vendas
  • Muito mais segurança nas transações, pois gateways de pagamento devem possuir certificações de segurança como PCI Compliance, e utilizarem criptografia e firewall
  • Diversos recursos avançados como cobrança recorrente, pagamentos com dois cartões, conciliação financeira, pagamentos com um clique e estorno de pagamentos
  • Otimizam as taxas de conversão, pois não redirecionam o usuário para outra página e possuem uma maior variedade de formas de pagamento
  • Redução de custos, pois com o gateway de pagamento você consegue negociar diretamente as taxas de juros com os bancos

Agora que você já sabe como funciona, como escolher a melhor opção?

Você precisará considerar a logística, gerenciamento de estoque, ter um site seguro, recebimento financeiro e entre outras coisas que iremos abordar neste texto.

Na hora de escolher um gateway de pagamento é importante levar em consideração alguns pontos

Checkout: as lojas online disponibilizam um checkout padrão, quando o consumidor clica em “Finalizar a compra” sendo direcionado para a página do intermediador. Sendo o cenário ideal que o consumidor nem saia do site da loja, por isso é importante escolher gateways com o checkout transparente.

Controle: Uma plataforma que te auxilia trazendo informações em tempo real, possibilitando a medição no desempenho das vendas é um dos pontos a ser levado  em consideração

Segurança: O PCI DSS é um certificado de segurança que os gateways de pagamento se certificam e confirma a capacidade do sistema em lidar com os dados dos clientes

PCI DSS, você conhece a principal arma contra violações de dados?

Conforme pesquisa realizada pela empresa Google, em 2021, cerca de 44% dos internautas brasileiros irão efetuar compras online, movimentando cerca de 85 bilhões de reais, valor que irá dobrar em apenas cinco anos. E apesar do crescimento acelerado, cerca de 3,6 internautas por minuto acabam caindo em fraudes bancárias, e um dos principais motivos é a falta de proteção nas ferramentas de transação online.

Com essa finalidade que a Certificação PCI Compliance ou PCI DSS foi criada, que significa em inglês, Payment Card Industry Data Security Standard ou pode ser interpretada como Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Pagamento com cartão.

Essa certificação que hoje é considerada mundialmente como a principal arma contra fraudes e violações de dados, tem como estrutura um conjunto de medidas de segurança para a proteção de dados bancários, quando as organizações processam, armazenam ou transmitem dados de cartões pela web.

Quando a PCI DSS foi criada?

A Certificação PCI DSS foi criada no ano de 2004, através da iniciativa de cinco organizações do setor bancário: American Express, Visa, MasterCard, Discover e JCB. E junto da certificação, com o objetivo de regulamentar e estabelecer as normas da mesma, foi criado o Conselho dos Padrões de Segurança da Indústria de Pagamento com Cartão.

Por que a PCI DSS é segura?

A certificação possuí um nível altíssimo de segurança devido a seis grandes objetivos em suas diretrizes, que são:

  • Objetivo 1: Manter a proteção da rede de processamento através do uso de firewall, sem fazer o uso das senhas configuradas pelos vendedores.
  • Objetivo 2: Proteção dos dados dos titulares dos cartões através de criptografia.
  • Objetivo 3: Estabelecer um sistema protegido de hackers com o uso de antivírus, antispyware e antimalware.
  • Objetivo 4: Implementação de políticas de privacidade e restrição de acesso aos dados do cartão.
  • Objetivo 5: Monitoramento e rastreamento dos dados dos cartões, assim como sempre testar a segurança dos sistemas.
  • Objetivo 6: Criar e implementar uma política de segurança na organização, que seja mantida pelos colaboradores.

Por que você deve buscar um software com certificação PCI DSS?

Se a sua empresa realiza qualquer forma de pagamentos online, ela precisa contratar um software com certificação PCI DSS, para garantir segurança e eficiência nas suas transações, e nos dados de seus clientes.

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

VEJA MAIS CONTEÚDOS RELACIONADOS

Se inscreva na nossa newsletter!